Pesquisar neste blog

Carregando...

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Estudos Científicos Provam o Poder da Oração na Cura de Pacientes/ pessoas religiosamente ativas tendem a ser mais saudáveis. / A oração altera o mundo subatómico das partículas e matéria física e está comprovado cientificamente. / oração intercessora - ESTUDOS INVESTIGARAM SE A ORAÇÃO INTERCESSORA PODE OU NÃO AUXILIAR PESSOAS DOENTES EM RECUPERAÇÃO / A ORAÇÃO É CONSIDERADA O TRATAMENTO COMPLEMENTAR MAIS UTILIZADO PELOS AMERICANOS , MAIS AINDA QUE AS VITAMINAS , ERVAS OU EXERCÍCIOS TERAPÊUTICOS COMO A YOGA.



Estudos Científicos Provam o Poder da 

Oração na Cura de Pacientes.

Há algum tempo, a ciência investiga conexões entre a mente e o corpo. Alguns cientistas descobriram que a fé de uma pessoa pode ajudá-la a viver uma vida mais longa e saudável . A oração pode baixar a pressão arterial e diminuir o ritmo cardíaco, dois fatores que contribuem para um sistema imunológico mais resistente .

ESTUDOS MOSTRAM QUE A ORAÇÃO PODE TER UM EFEITO POSITIVO NA SAÚDE DE UMA PESSOA. 
MAS AS ORAÇÕES FEITAS POR OUTRAS PESSOAS PODEM SURTIR ALGUM EFEITO?
Alguns estudos mostraram que pessoas religiosamente ativas tendem a ser mais saudáveis.

Isso pode ser devido ao poder da oração, mas também pode ser explicado pela disposição de se levar uma vida regrada, já que muitas religiões pedem que seus devotos evitem atos que ponham a saúde ­em risco, como por exemplo o consumo de álcool e de cigarro (em inglês), além do sexo casual. Além disso, pessoas religiosamente ativas são beneficiadas pelos laços sociais dentro de seus grupos religiosos.
Um estudo da Universidade da Califórnia - Berkeley confirmou que pessoas religiosas apresentam um risco menor de doenças e de morte .
 Dentro e fora da comunidade científica muitos acreditam que a oração pode ser benéfica à saúde das pessoas.


                 AS INTERCESSÕES OU ORAÇÕES À DISTÂNCIA 

A oração intercessora é o ato de orar pedindo que uma força maior interceda em favor de uma outra pessoa, geralmente para que ela se recupere de um problema de saúde.
A oração à distância é uma forma de oração em que alguém reza por uma pessoa que não conhece, geralmente como um pedido de uma igreja ou de alguma outra instituição religiosa.

 De acordo com um estudo da Universidade de Rochester,  cerca de 85% das pessoas que sofrem de alguma doença adotam a oração como tratamento complementar.
 A ORAÇÃO É CONSIDERADA O TRATAMENTO COMPLEMENTAR MAIS UTILIZADO PELOS AMERICANOS , MAIS AINDA QUE AS VITAMINAS , ERVAS OU EXERCÍCIOS TERAPÊUTICOS COMO A YOGA. 
SE ISSO FAZ COM QUE UMA PESSOA SE SINTA MELHOR, MESMO QUE NÃO SEJA COMPROVADO CIENTIFICAMENTE, QUE MAL PODE CAUSAR?

A ideia de que nós, temos a capacidade de curar outras pessoas simplesmente  pedindo a uma força maior que interceda vai contra o que a ciência acredita. Mas, c
om tantas pessoas buscando apoio na oração, os cientistas vão em busca de respostas.

Estudos sobre a oração de cura


Em 1988, o físico Randolph Byrd chocou o mundo com 
os resultados de um estudo,
 que ele conduziu cinco anos antes, sobre os 
efeitos da oração em pacientes 
cardíacos.
 Byrd estudou 393 pacientes internados em uma unidade de 
tratamento cardíaco em um hospital de São Francisco.
 Os pacientes eram “estatisticamente semelhantes”, o que significa 
que suas condições eram todas similares. 

Esses pacientes foram
 divididos em dois grupos: os que receberam oração intercessora 
e os que não receberam.
 Nem o médico nem o paciente
 sabiam quem estava em qual grupo. 

ESTUDOS INVESTIGARAM SE A ORAÇÃO INTERCESSORA

 PODE OU NÃO AUXILIAR PESSOAS DOENTES EM RECUPERAÇÃO,

Quando o estudo foi concluído, Byrd descobriu que, de fato, havia uma diferença significativa na qualidade da recuperação dos pacientes que receberam as preces.
No geral, eles se sentiram melhor do que os que não receberam as orações.
Quase 85% do grupo que recebeu as orações intercessoras alcançaram “bom” no sistema de classificação utilizado pelos hospitais para medir a resposta do paciente ao tratamento.
Eles estavam menos propensos a sofrerem um ataque cardíaco, precisarem de antibióticos ou necessitarem de intervenções como ventilação ou intubação. Por outro lado, 73,1% dos participantes do grupo de controle alcançaram a classificação “bom” .

O estudo de Byrd originou uma série de estudos semelhantes. Mesmo tendo sido alvo de muitas críticas, Byrd desenvolveu um modelo para outros estudos sobre a oração. 


Um deles, conduzido por um grupo liderado por William Harris em Kansas City no Estado de Missouri  em 1999, confirmou o estudo de Byrd.
 O grupo de Harris chegou a resultados relativamente similares: 67,4% do grupo que recebeu a oração intercessora alcançou a classificação “bom”, comparado com os 64,5% do grupo de controle .
EM UM ESTUDO CONDUZIDO PELA UNIVERSIDADE DUKE EM 2005, PESQUISADORES INVESTIGARAM OS EFEITOS DA ORAÇÃO.

Esse estudo foi aplicado aos pacientes em seus leitos. Os resultados mostram pouca diferença na recuperação dos que receberam apenas a oração, dos que receberam a terapia, dos que receberam ambos e dos que não receberam nem orações nem terapia.

 Mas mostrou, entretanto, que houve uma ligeira diferença entre a taxa de mortalidade registrada nos grupos após seis meses de tratamento. 

O grupo que recebeu a oração intercessora junto com a terapia teve a menor taxa de morte nos seis meses após a cirurgia, apesar disto não ter sido considerado como uma diferença significativa pelos pesquisadores que conduziam o estudo.
 PODER DA MEDITAÇÃO E ORAÇÃO JÁ É RECONHECIDO PELA CIÊNCIA (FÍSICA QUÂNTICA)  /
 A ORAÇÃO ALTERA O MUNDO SUBATÓMICO DAS PARTÍCULAS E MATÉRIA FÍSICA E ESTÁ COMPROVADO CIENTIFICAMENTE. ANTES ERAM APENAS OS PADRES QUE O DIZIAM MAS HOJE SÃO OS PRÓPRIOS CIENTISTAS.


por Joshua Clark - traduzido por HowStuffWorks Brasil
fonte :http://saude.hsw.uol.com.br/cura-pela-prece1.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário